7 de dezembro de 2022

Companheiros da Penumbra. Nunsky (Chili Com Carne)

As conquistas de cada autor a ele ou ela lhe pertencem. É muito natural que num país como o nosso, sub-desenvolvido e sub-educado em muitos aspectos, procuremos sempre considerar qualquer evento, projecto ou alcance que envolva um conterrâneo, sobretudo com os quais possamos ter qualquer tipo de afinidade, como tendo uma qualidade que possamos aproveitar como adjectivando a nossa própria existência. Por isso, diríamos que “X é um grande acrescento à banda desenhada portuguesa”, “Y é o melhor livro de Z”, ou pior, “Nós temos/somos R porque S fez X”... Serve isto como intróito para dizer que, se é possível, e fá-lo-emos, reintegrar a narrativa e o impacto emocional de Companheiros da penumbra numa experiência colectiva (já lá iremos a que identidades), as suas “conquistas” apelas ao autor, Nunsky, lhe pertencem. (Mais) 

3 Graus de Carequice - Episódio 65 - Companheiros da Penumbra, Nunsky


Um episódio finalmente bastante concentrado e regrado, em que nos dedicámos à leitura de Companheiros da Penumbra, o maciço volume de Nunsky (Chili Com Carne, 2022), que apresenta, em suma, uma autobiografia da jovem masculinidade gótica no Porto dos tardios anos 1990, e providenciando uma empática a forte carga emotiva, e mestria estética e literária. E, claro, os desastres do costume, causadas por gripes, cansaço e futebol... Nota: algures refiro-me a "Catarse" do autor, mas é um erro, o zine da MdC deveria ser o "88". Mais: o Lerbd voltou com textos, e tenho um sobre este mesmo livro (ver acima).

13 de novembro de 2022

3 Graus de Carequice - Episódio 64 - BD & IA


Este episódio de "3 Graus de Carequice" (com Gabriel Martins​ e @andré oliveira ) é dedicado aos recentes cruzamentos entre a banda desenhada a inteligência artificial. Tem quase o dobro da duração usual (por culpa do Marreta Matraca)! Dedicado a uma discussão em torno das bandas desenhadas que têm surgido apoiadas por uma qualquer forma de inteligência artificial, parcial ou total, na imagem ou nos textos, etc. Uma questão complexa, que esconde outras e mais tantas, sem fim, mas que deu pano para mangas. Falou-se sobretudo de "A Polaroid em Branco", de Mário Freitas, "Fastwalkers", de Ilan Manouach, e uma curta do próprio Pedro Moura para a "Cais", entre outros exemplos mencionados.

11 de outubro de 2022

3 Graus de Carequice - Episódio 63 - TRILOGIA EGOÍSTA


Neste episódio, incrivelmente concentrado (não fossem as infindas listas de leitura do marreta cabeludo), falámos da chamada "Trilogia Egoísta", dos autores espanhóis António Altarriba e Keko, a saber, Yo, Asesino, Yo, Loco e Yo, Mentiroso, publicados pela Norma, Glénat e, em Portugal, Arte de Autor e Ala dos Livros. Uma obra dura, fria, quase calculista, mas ao mesmo tempo inteligente e interpelante, que apela mais a um exercício de cognição e imaginação desapaixonada do que a emoções superficiais.

22 de setembro de 2022

3 Graus de Carequice - Episódio 62 - THE SANDMAN (Série TV)


Como reentrée forçada, cá vamos nós atrás dos likes e modas, saltando na bandwagon da série "Sandman" (Netflix 2022). A verdade é que já havíamos mencionado a série de banda desenhada várias vezes, a sua importância na nossa percepção pessoal, e era inevitável que assistíssemos à sua versão televisiva. Por isso, ficam aqui os nossos destrambelhados pensamentos à volta dela, sirvam para o que servir. Com soluços, interrupções e notas, voltamos à carga.

15 de julho de 2022

3 Graus de Carequice - Episódio 61 - THE LISBON STUDIO


Neste episódio gravado no pico da canícula, e ainda por cima com cada careca enclausurado na sua sauna privada, os cérebros foram a velocidade de cruzeiro (não se nota, talvez). Por isso a conversa foi mais nostálgica e de experiência feita, deixando o Gabriel um pouco à parte. Mas quem se riu foi ele, a emborcar gins, deixando gotas tombar nas páginas da história deste estranho colectivo de autores de banda desenhada...

28 de junho de 2022

3 Graus de Carequice - Episódio 60 - ESTES DIAS, B. Majer


Neste caso em particular, lemos um livro: Estes dias, de Bernardo Majer (Polvo, 2022). Por várias razões, sendo a principal o facto de ter sido um livro que nos tocou muito a vários níveis. E merece uma atenção focada. Falou-se do quotidiano, da lavra do pouco espectacular, das relações humanas, das mentiras com que nos tentamos proteger, de diálogos artísticos, de afinidades electivas... Portámo-nos bem, para variar?

10 de junho de 2022

Sobre a numeração de 3 GRAUS DE CAREQUICE

Notarão os visitantes deste espaço que a numeração do podcast não faz muito sentido.


Trata-se de pura e simples preguiça em corrigir.


3 Graus de Carequice - Episódio 59 - TRASH


O tema lançado previamente foi interpretado de modos diferentes por cada um dos membros. A ideia era descobrir qual a pérola brilhante no meio de um trabalho medíocre, mas num caso houve redenção quase nenhuma, noutro caso a descoberta da podridão em algo que parecia brilhar, e finalmente a derrota e desgraça em algo que deveria ter brilhado. Se fica coerente, duvidamos, mas é isso o que procuram aqui? Porta ao lado.


24 de maio de 2022

3 Graus de Carequice - Episódio 60 - SONHOS


O episódio de hoje parte do conceito de "SONHO", querendo entender como é que esse fenómeno pode ser empregue de uma maneira narrativa, organizativa, dramática, expressiva, etc. A escolha do texto comum foi a série "Joe, the Barbarian", de Grant Morrison e Sean Murphy (Vertigo), o que convida desde logo a inflexões e desvios, como nos é habitual, e depois foi um fartote de referências e fugir com o rabo à seringa. Ha, e o factor "Marcelo" tem piorado, a ver se melhoramos para a próxima...